Atendimento personalizado e de excelência, embasado nos mais avançados estudos científicos.

TRATAMENTOS

Atendimento em Belo Horizonte- MG
Av. dos Andradas, 3323- 9o andar. Santa Efigênia.
Telefones: 3234-0490 | 98836-0490

Antedimento em Vitória – ES
Rua Dr Guilherme Serrano, 220- Clinica Derma Vitória- Barro Vermelho.
Telefone (27) 3026-1313 | 99716-2040

Ansiedade

A ansiedade é um sinal de alerta que nos permite ficar atento a um perigo, ameaça iminente ou algo desconhecido, para tomar as medidas necessárias diante de uma situação adversa. Porém, ela pode se tornar patológica, quando a resposta à situação ansiogênica, real ou imaginária, se torna inadequada, intensa e duradoura. A ansiedade patológica impede a pessoa de se preparar para o enfrentamento de situações ameaçadoras, trazendo prejuízos ao bem-estar e desempenho de atividades cotidianas. Os principais sintomas de ansiedade patológica são: taquicardia, palidez, sudorese, náuseas, calafrios, sensação de sufocamento e irritabilidade.

Depressão

A tristeza é uma resposta a perdas, desapontamentos ou fracassos. É um sentimento que pode ser passageiro ou de curta duração, dependendo da situação que o ocasionou. Na depressão, o individuo é tomado por um sentimento de tristeza intenso e duradouro. Uma onda negra se apodera da pessoa e a vida fica sem cor, “em preto e branco”, levando à perda de interesse e prazer, até mesmo nas funções mais básicas como comer e sexo. Sem energia, com cansaço, desânimo, insônia, dificuldades de concentração, e isolamento, entre outros, ideias de morte passam a ser vistas como a única saída para o sofrimento. A depressão, se não tratada, pode levar ao abuso de álcool e outras drogas e até ao suicídio.

Demência

Demência é uma condição em que ocorre perda da função cerebral. O problema afeta a qualidade de vida da pessoa, devido ao comprometimento da memória, raciocínio, concentração, aprendizado, julgamento, linguagem, gerando alteração do comportamento e da personalidade. Os prejuízos, interferem na habilidade no trabalho ou nas atividades de rotina, Muitas doenças podem causar um quadro de demência reversível tais como: a pseudodemência depressiva (quadro depressivo no idoso que se confunde inicialmente com o processo demencial), tumores cerebrais, deficiência de vitamina B12, entre outros. As demências do tipo irreversível são degenerativas e progressivas, ou seja, pioram com o passar do tempo, sendo a mais frequente, a demência de Alzheimer.

Dependência Química

Drogas psicotrópicas são substâncias que atuam no nosso cérebro alterando de alguma maneira o nosso psiquismo e comportamento. A dependência ocorre quando a pessoa não consegue largar a droga, porque o organismo acostumou-se com a substância, necessita de doses cada vez maiores e sua ausência provoca sintomas físicos (quadro conhecido como síndrome da abstinência), e/ou porque a pessoa acostumou-se a viver sob os efeitos da droga, sentindo um grande impulso de usá-la com frequência (“fissura”). Os sinais e sintomas de abstinência dependem do tipo de substância utilizada e aparecem algumas horas ou dias depois que ela foi consumida pela última vez.

Insônia

A insônia é uma percepção de sono inadequado ou anormal. É caracterizada pela dificuldade em iniciar o sono, despertares frequentes, sono de duração curta e sono não reparador.  Cerca de 50% dos brasileiros tem problemas de insônia. Pelo menos 34% das insônias têm como causa as doenças psiquiátricas, sendo que metade delas está relacionada aos transtornos afetivos (depressão maior, depressão bipolar), ao uso de álcool e outras drogas e fatores psicofisiológicos. A insônia gera sonolência diurna, fadiga, redução da concentração e memória, acidentes de trabalho e no trânsito, mialgia, depressão, perda da libido e prejuízo no desempenho. Algumas doenças podem ser consequências da insônia, tais como: úlceras, diarreia, colite, hipertensão arterial, ansiedade e depressão e contribuir para que outros tratamentos não tenham sucesso terapêutico.

Esquizofrenia

A esquizofrenia é um transtorno psicótico de evolução crônica, caracterizado por mudanças de comportamento, disfunções da apreensão da realidade e inapropriação do afeto. Pessoas acometidas pela esquizofrenia apresentam delírios e alucinações. Os delírios são alterações do conteúdo do pensamento e do julgamento crítico da realidade. O delírio mais comum é o paranoico, de perseguição, cuja crença do paciente é de que alguém ou algo está contra si ou quer lhe prejudicar, apesar de provas e evidências contrárias. Já as  alucinações são alterações da senso-percepção, ou seja, falsa percepção na ausência de estimulo externo relacionados aos sentidos (audição, visão, olfato, gustação e tato). A alucinação mais comum é a  auditiva, em que o paciente ouve vozes inexistentes, como por exemplo, vozes que dão ordem e que comentam o comportamento da pessoa.

Transtorno bipolar

O Transtorno bipolar é caracterizado por diferentes momentos de polo para cima(mania) e polo para baixo (depressão). Também pode ocorrer a ciclagem rápida entre mania e depressão. Em alguns casos, a  depressão e a mania podem ocorrer simultaneamente, caracterizando o estado bipolar “misto”. Quando ocorre a mania em graus menores é chamada de “hipomania”. A fase de mania cursa com euforia, pensamento e fala acelerados, aumento da energia, diminuição da necessidade de sono, perda de apetite e aumento da libido. Em casos mais graves podem ocorrer ideias delirantes de grandeza e poder. A fase depressiva cursa com tristeza, angústia, melancolia, choro fácil,  apatia, fadiga, perda ou aumento do apetite e sono, diminuição da libido. Em casos mais graves podem ocorrer ideias delirantes de ruina e culpa.

Transtornos alimentares

ANOREXIA NERVOSA

A anorexia nervosa é caracterizada por uma profunda perturbação da imagem corporal e busca incessante da magreza, frequentemente,  ao ponto de inanição. O transtorno é de 10 a 20 vezes mais prevalente em mulheres do que em homens e, em geral tem seu início na adolescência. Os pacientes anoréxicos apresentam medo intenso de ganhar peso ou de engordar, mesmo estando com peso significativamente baixo. A fim de perderem peso, os pacientes abusam de laxantes, diuréticos, exercícos ritualísticos,como ciclismo extensivo. Alguns pacientes não conseguem controlar continuamente a restrição voluntária da ingestão de alimentos e,  assim, têm episódios de voracidade que, em geral, ocorrem em segredo e frequentemente à noite. A indução de vômito, normalmente, segue-se ao episódio.

 BULIMIA NERVOSA

 A bulimia nervosa é mais comum que a anorexia nervosa. Como a anorexia nervosa, a bulimia nervosa também é significativamente mais comum em mulheres, mas seu inicio dá-se frequentemente mais tarde na adolescência ou na idade adulta jovem. As características essenciais da bulimia nervosa incluem episódios recorrentes de compulsão periódica, sentimento de falta de controle sobre o comportamento alimentar durante as comilanças, vômitos auto-induzidos, uso de laxante ou de diuréticos, regimes rígidos, jejum ou exercícios vigorosos para evitar ganhos de peso e preocupação persistente e exagerada com a forma e o peso do corpo. Diferentemente dos pacientes com anorexia nervosa, aqueles com bulimia nervosa podem manter o peso corporal normal.

TRANSTORNO DE COMPULSÂO ALIMENTAR PERIÓDICA

 O transtorno de compulsão alimentar periódica se caracteriza por episódios recorrentes de comilanças, ingestão de uma quantidade de alimentos definitivamente maior do que a maioria dos indivíduos consumiria (por. ex., dentro de cada período de duas horas), sentimento de não conseguir parar de comer ou controlar o que e o quanto se está ingerindo, na ausência de comportamentos compensatórios inadequados, característicos da bulimia nervosa. Esses pacientes não têm fixação pela forma e peso corporais.

Transtorno do Pânico

O transtorno do pânico acomete pessoas absolutamente normais sob o ponto de vista clínico e psiquiátrico. É um transtorno da ansiedade caracterizado por crises que duram, em média, dez minutos. Durante as crises, a pessoa tem a sensação de morte iminente, de perda de controle, palpitações, taquicardia, falta de ar, tremores, transpirações e, às vezes, necessidade de ir ao banheiro. Por causa de crises repetitivas, a pessoa desenvolve uma preocupação quase constante com o momento em que terá o próximo ataque. As crises costumam ser acompanhadas de agorafobia, ou seja, medo de estar sozinho em locais públicos, onde o auxilio pode não estar disponível caso o ataque ocorra.

Transtorno Obsessivo Compulsivo

Na doença mental denominada transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) , uma pessoa é aprisionada por um padrão de pensamentos e comportamentos repetitivos que não tem sentido, são desagradáveis e extremamente difíceis de evitar. As principais características do TOC são: as obsessões, que são pensamentos ou impulsos não desejados que retornam repetidamente à mente da pessoa. O indivíduo é perturbado continuamente por um pensamento aflitivo como: ”minhas mãos estão contaminadas, preciso lavá-las”; devo ter deixado o bico de gás aberto”; ou “vou machucar meu filho”.  Para aliviar sentimentos desagradáveis decorrente das obsessões, como : ansiedade, nojo, desconforto e outros, a maioria das pessoas com TOC recorre a comportamentos repetitivos denominados compulsões. As compulsões mais comuns são: checagem, limpeza/lavagem, contagem, repetição, ordenação/organização, estocagem/ coleção.